Agência da ONU apoia lançamento de livro em SP sobre crianças refugiadas
14/3/2019

Um trajeto difícil, cheio de perigos, mas também de muita determinação. Essa é a síntese do livro Amal e a viagem mais importante da sua vida, lançado na última sexta-feira (15), na biblioteca do Sesc Avenida Paulista, em São Paulo (SP). Evento teve o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Escrito por Carolina Montenegro, jornalista brasileira correspondente na Itália e especializada em questões migratórias, Amal também traz uma narrativa visual concebida por Renato Moriconi, artista plástico que já assinou mais de 40 livros no Brasil e outros países. O livro é publicado pela Editora Caixote nos formatos impresso e digital.

Amal é o nome da menina que deixa para trás a sua vida na Síria, passando pela Turquia e depois Grécia e Itália, tendo que viajar sozinha, de carona, a pé e até num bote improvisado. Pelo caminho, conhece outras crianças na mesma situação, vindas de outros países e contextos. O livro revela o drama de cada uma delas, mas também a sua coragem e determinação. A obra é uma homenagem às milhões de crianças refugiadas e, em especial, às centenas de milhares que viajam sozinhas pelo mundo para sobreviver.

No lançamento, o ACNUR apresentou um panorama atual sobre os impactos da guerra da Síria, que completou oito anos neste mês.

O organismo da ONU apoia e acredita no livro Amal como estímulo à educação, capaz de sensibilizar professores e leitores e fazer com que os direitos das crianças e pessoas refugiadas sejam respeitados de forma digna e plena.

O livro pode ser acessado em meio virtual gratuitamente ou comprado no formato impresso. Saiba como adquirir a publicação clicando aqui.

Contatos de imprensa:
Miguel Pachioni (pachioni@unhcr.org / 11 3107-5324)

Ficha técnica do livro:
História de Carolina Montenegro
Narrativa visual de Renato Moriconi
Editora Caixote e Webcore Games
Indicação para crianças de 8 anos ou mais
Temas: literatura juvenil, refugiados, migrantes, crises humanitárias, história contemporanêa