Agências de alimentação da ONU lançarão em maio Década para a Agricultura Familiar
12/4/2019
No image

Em dezembro de 2017, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou resolução criando a Década da ONU para a Agricultura Familiar (2019-2028). Foto: MDA

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) realizam no fim de maio em Roma, na Itália, o lançamento oficial da Década das Nações Unidas para a Agricultura Familiar.

O lançamento ocorrerá em 29 de maio e será precedido, em 27 e 28 de maio, de sessões de troca de conhecimento entre agricultores e diálogos regionais sobre as prioridades na celebração. Os eventos terão a presença de representantes de governos, organizações da sociedade civil e acadêmicas, produtores e setor privado.

Em dezembro de 2017, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou resolução criando a Década das Nações Unidas para a Agricultura Familiar (2019-2028). A resolução instou FAO e FIDA a liderar a década, em colaboração com outras organizações relevantes do Sistema ONU.

As partes interessadas, tais como organizações internacionais e regionais, sociedade civil, setor privado e instituições acadêmicas, foram convidadas a apoiar ativamente a celebração.

Segundo a FAO, a família e o campo representam uma unidade que evolui de forma contínua e desempenha funções econômicas, ambientais, sociais e culturais na economia rural mais ampla e nas redes territoriais em que estão integradas.

Os agricultores familiares gerenciam sistemas agrícolas diversificados e preservam os produtos alimentares tradicionais, o que contribui para permitir dietas equilibradas e proteger a agrobiodiversidade global.

Também salvaguardam as culturas locais e gastam seus rendimentos nos mercados locais e regionais, gerando assim numerosos empregos agrícolas e não agrícolas. “Portanto, os agricultores familiares têm um potencial único para aumentar a sustentabilidade da agricultura e dos sistemas alimentares, por isso, um ambiente regulatório favorável é essencial para apoiá-los”, disse a organização.

A agricultura familiar produz mais de 80% dos alimentos consumidos no mundo e, ao mesmo tempo, contribui para ampliar a sustentabilidade ambiental da agricultura, preservando e restaurando a biodiversidade e os ecossistemas. Também fornece alimentos tradicionais e nutritivos e contribui para possibilitar dietas equilibradas e manter o patrimônio cultural nas áreas rurais.

A finalidade da Década é focar os esforços da comunidade internacional com vistas a trabalhar, coletivamente, na formulação e implementação de políticas econômicas, ambientais e sociais voltadas à criação de um ambiente propício e ao fortalecimento da agricultura familiar.