ONU realiza oficina de direitos humanos para negras e indígenas em Montevidéu
12/4/2019
No image

Na atividade, foram discutidos assuntos relacionados ao sistema internacional de direitos humanos. Foto: ACNUDH

O Escritório Regional para América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) realizou esta semana (9 e 10) uma oficina em Montevidéu, no Uruguai, destinada a representantes de organizações de mulheres afrodescendentes e indígenas dos países do Mercosul.

Dirigida a mais de 40 mulheres integrantes e representantes de organizações da sociedade civil, mulheres indígenas e afrodescendentes de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, a oficina teve como objetivo fornecer ferramentas para fortalecer ações de incidência e demandas em direitos humanos.

Na atividade, foram discutidos assuntos relacionados ao sistema internacional de direitos humanos, aos mecanismos universais de direitos humanos e mecanismos que trabalham na luta contra a discriminação racial e por gênero.

As sessões de treinamento foram realizadas por Melanie Santizo, oficial de direitos humanos do Escritório Regional do ACNUDH, e Graciela Dede, assessora de direitos humanos do ACNUDH no Uruguai.

A iniciativa foi organizada pela Reunião de Ministras e Altas Autoridades da Mulher de Mercosul (RMAMM) e pela embaixada da Espanha no Uruguai, por meio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID).

A iniciativa foi apoiada pela Reunião de Autoridades de Povos Indígenas do Mercosul (RAPIM) e pela Reunião de Autoridades sobre os direitos dos Afrodescendentes do Mercosul (RAFRO).