“Todos contam”, declara Secretário-Geral da ONU, ressaltando importância de censos demográficos
12/7/2010

No image
“Os dados da população ajudam os chefes de Estado a tomarem decisões sobre políticas e programas para reduzir a pobreza e a fome e melhorar a educação, a saúde e a igualdade de gênero”, disse Ban, em sua mensagem para o Dia. “O tema deste ano é ‘Todos contam’ e ‘ser contado é se tornar visível’, especialmente para mulheres e jovens”.

A diretora executiva do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Thoraya Ahmed Obaid, que está trabalhando para concretizar a realização de censos em muitas partes do mundo, inclusive no Iraque, também deu ênfase à importância de recolher informações confiáveis. “Com a dados de qualidade, podemos acompanhar melhor e fazer o maior progresso para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), disse.

Em sua declaração para o Dia Mundial da População, ela afirmou que um banco de dados pode ajudar a promover e proteger a dignidade e os direitos humanos de todos os indivíduos.

Serão realizados eventos ao redor do mundo para celebrar o Dia, inclusive no Timor Leste, que está fazendo seu censo este mês, com assistência da UNFPA. “O aumento populacional anual estimado no Timor Leste é de 3,2%. Após inúmeros assassinatos e 155 mil pessoas – cerca de 15% da população – terem sido desalojadas com a explosão da violência devido a tensões regionais, há um grande fluxo de migração interna da população”, disse a representante do UNFPA no país, Pornchai Suchitta.

A pequena nação do sudeste asiático, guiada para a independência pela ONU em 2002, enfrenta numerosos obstáculos em seu censo, que terá lugar entre 11 e 25 de julho. O Timor Leste, que não tem um sistema de endereço, é um país montanhoso, de difícil acesso às zonas rurais e baixa penetração da mídia, fatos que dificultam a operação censitária.